domingo, 30 de novembro de 2014

Publicidade Criativa - O melhor do marketing de guerrilha



A publicidade assume, nos dias de hoje, uma importância e um alcance significativos, quer no domínio da actividade económica, quer como instrumento privilegiado do fomento da concorrência, sempre benéfica para as empresas e respectivos clientes.

Por isso, importa enquadrar a actividade publicitária como grande motor do mercado, enquanto veículo dinamizador das suas potencialidades e da sua diversidade e, nessa perspectiva, como actividade benéfica e positiva no processo de desenvolvimento de um País. 

Burnett, identificou três mecanismos através dos quais a publicidade funciona. São eles a atenção, a memorização e a persuasão.

Em termos de criatividade, a explosão foi grande e cada vez mais a imaginação não tem limites. Estes são alguns dos exemplos mais recentes que nos levam a admirar os criativos e que o principal objectivo é conseguido. A atenção, memorização e persuasão.

TOP criativo:























sábado, 29 de novembro de 2014

Conseguir mais clientes - Ofereça presentes


Os responsáveis pela tomada de decisões na maioria das empresas compreendem a importância de oferecer presentes e normalmente estabelecem certos parâmetros para as ofertas feitas pelos seus colaboradores. Se a sua empresa não possui parâmetros especificos, informe-se sobre como deve proceder, ou sugira alguns parâmetros adequados, com base no potencial de cada cliente para a empresa. Se for você que mais contacta com o cliente, deve se assegurar que ele fica com uma impressão positiva de si quando receber a oferta.

Quanto mais forte for a relação, mais personalizada deve ser a oferta. Não ofereça uma "bugiganga" a um grande cliente ou uma garrafa de "Moet" a um cliente sem expressão no volume do seu negócio. Tente escolher uma oferta que saiba ir de encontro aos gostos do seu cliente.

Em algumas culturas dar e receber presentes é um assunto pessoal, não comercial. Por exemplo, em França não se fazem ofertas comerciais. No entanto se for convidado para ir a casa de um parceiro de negócios francês, leve flores, chocolates ou uma garrafa de um excelente espirituoso, mas nunca uma garrafa de vinho. Os franceses são considerados por alguns e eles próprios se consideram grandes conhecedores e especialistas em vinho, de certo nessa altura já escolheram o vinho adequado à refeição.

Ofertas com sentido, para clientes com sentido.

Se gostou, também pode gostar de:
8 Dicas - Aprender telemarketing

Clientes - O medo de serem enganados


Um receio comum nos compradores é o medo de serem enganados. De uma maneira geral, os clientes que têm medo de mentiras duvidam de tudo o que diz relativamente ao seu produto, serviço ou ideia.

A sua boa reputação como vendedor será de grande importância quando tiver de enfrentar um potencial cliente com este medo. Se apresentar uma vasta lista de clientes satisfeitos, poderá ajudar a atenuar este medo. Se for novo na empresa e ainda não tiver um historial de sucesso, diga ao potencial cliente que decidiu acertadamente ao escolher a sua empresa, devido à excelente reputação da mesma.

Se estiver a fazer algo totalmente novo numa empresa nova, com um produto e/ou serviço novo, terá que basear-se na integridade pessoal e nas credenciais dos envolvidos no projecto. A comercialização de alguns produtos envolve uma equipa, composta por si, um consultor técnico, que passará os pormenores técnicos de fabrico e instalação, o instalador e o serviço pós-venda.

Nunca existe razão para mentir a um cliente.

Se for honesto com os seus clientes e se lhes contar sempre a verdade, mesmo que não seja agradável, eles irão o respeitar e lhe dar o beneficio da dúvida. A honestidade e a integridade em todas as situações de venda irão fazer sempre de si um vencedor.

Honestidade = Mais vendas

Se gostou, também pode gostar de: 
Cliente não compra porque é caro? Aprenda a resolver
Não prestar atenção suficiente aos detalhes
Aprender a Vender - A Importância da Empatia

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Coca-Cola aposta num novo leite que custa 2 vezes mais

A Coca-Cola aposta forte na sua nova galinha dos ovos de ouro. Segundo os responsáveis, irá "chover" dinheiro com este novo tipo de leite.

O produto chama-se FairLife e custará o dobro do normal, já a partir de Dezembro (na América). "É basicamente leite premium", afirmou Sandy Douglas Chefe da divisão norte americana da Coca-Cola.

O leite não contém lactose , e que tem mais de 50 % de proteína e de cálcio do que o leite normal, bem como menos de 30% de açúcar .

É o inicio de um investimento de longo prazo na actividade leiteira para a Coca- Cola.




Fonte:businessinsider.com


domingo, 23 de novembro de 2014

Diga não à negociação, venda de imediato




O receio de perder uma venda, é o grande responsável pelo fracasso de um vendedor. Quantas vezes me aconteceu alguém dizer "se me fizer este preço ou estas condições eu compro" e a minha primeira reacção era pedir às chefias que "deixassem ou se podia fazer", porque desta forma eu tinha a venda garantida? Hum, perdi a conta às vezes que aconteceu. Se estava errado? sim e muito.

Tive um chefe no ramo automóvel (grande chefe, líder e vendedor "Sr. Sousa", que me ensinou muito e que comigo dizia, com essas condições até eu comprava o que vendo, com trabalho e saber falar, fazíamos os negócios com os valores e condições que eu tinha apresentado inicialmente).

Porquê?

É natural, todos nos somos compradores e já lhe aconteceu de certo ter uma proposta praticamente irrecusável sobre algum produto ou serviço, mas o que faz? Tenta ainda negociar mais, o que nos está incutido socialmente e profissionalmente " esta proposta que me apresentam é de longe a melhor, mas se fez isto é porque ainda irá conseguir mais.". É má formação nos negócios onde nos habituamos a negociar como se fosse um leilão, eu te dou este valor e condições, a outra parte faz a sua proposta (normalmente ridícula e impossível) nos apresentamos outra mais vantajosa que a inicial para o cliente e assim continua.

Porque razão, não fazemos como os hipermercados, apresentar a melhor possível logo de inicio?

Sei que muitos me "vão cair em cima com este texto", mas eu sou da opinião se posso oferecer este valor e estas condições, não vou ocupar o meu tempo e o tempo do cliente com negociações desnecessárias, apresento de imediato a minha melhor proposta. Se uns dizem porque ouviram dizer "tempo é dinheiro" outros aplicam na prática. Não ocupem tempo, não gastem recursos monetários e mesmo a vossa saúde mental, com desgastes económicos e mentais desnecessários.

Vão directo ao assunto, com o vosso melhor, com a vossa melhor proposta.

Se gostam de andar a negociar, o melhor (eu tenho essa experiência e gosto muito, porque aí sim, faz parte, vão vender em feiras) não no seu tipo de negócio.

Dica:
Pense em si como comprador quando está a ser vendedor....


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A emoção e o sentido das coisas - Parte II



Os que estão emocionalmente envolvidos com o seu trabalho, no entanto, projectam o seu entusiasmo no emprego. Para essas pessoas, a vida é muito mais interessante e divertida. Mesmo que não esteja muito entusiasmado com o que faz na vida, deve pelo menos estar feliz por vivê-la. Encontre uma maneira de levar esse prazer para o trabalho e talvez o trabalho se torne mais divertido também.

Tente encontrar pelo menos um ponto que goste no seu trabalho - nem que seja apenas o telefone engraçado que utiliza ou a decoração que gosta. Talvez seja o ambiente que reina entre os colegas. Seja o que for, deve haver alguma "coisa" de que goste no seu emprego.

Muitos dos vendedores que conheço, adoram conhecer novas pessoas. São curiosos e interessam-se genuinamente pela forma como as pessoas vivem as suas vidas. Procuram novas ideias e opiniões sobre assuntos que eram desconhecidos para eles.

Os empregos de vendas que obrigam a viagens frequentes despertam nas pessoas o gosto de conhecer outros viajantes, ver novos sítios, experimentar climas, comidas, diferentes. Descobrir culturas diferentes serve de inspiração para muitos dos vendedores ligados a negócios internacionais. Para alguns a flexibilidade inerente a alguns empregos de vendas, permite-lhes reservar tempo para a família ou para participar em passatempos ou em eventos desportivos que acontecem enquanto o "resto do mundo" está a trabalhar. Em alguns casos o apoio ao cliente permite assistir a eventos aos quais de outra forma não teria acesso.

Se não encontra nada de gratificante no seu emprego, mude, a si ou de trabalho, pois não é bom nem para si, nem para a sua empresa...

Parte I


Aprender a vender - A emoção e o sentido das coisas



segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Aprender a vender - A emoção e o sentido das coisas


Uma característica essencial que os entusiastas de um passatempo possuem e que muitas pessoas não têm em relação ao seu trabalho é o envolvimento emocional. Se o seu passatempo for um desporto ao ar livre, como BTT, não haverá nada mais estimulante do que os cumes das montanhas ao nascer do sol ou "voar" montanha abaixo a grande velocidade.

Não se trata apenas de uma experiência física: está embutida de emoção.

A partir do momento em que marca uma actividade desta, esta passa a ser o centro da sua vida, enchendo-o de alegria sempre que pensa nisso. Concentre-se em planear cada detalhe para que o resultado seja perfeito. Passa o seu tempo a pensar na próxima oportunidade de uma saída com o seu grupo. Quando pensa nas suas actividades de BTT, sente uma agitação emocional.

Claro que esta actividade exige um grande esforço emocional e físico, e se for no trabalho?

Muitas vezes falta às pessoas esse envolvimento emocional com o seu trabalho. É comum as pessoas desiludidas ficarem alheadas do que se passa no seu ambiente de trabalho. Tornam-se observadoras desinteressadas. Não se associam às actividades sociais da empresa e não interagem muito com os colegas.

Ora vamos lá explicar de forma simples, sucinta e directa, como e porquê deste texto:

Não perca amanhã, a continuação...

Artigo: A emoção e sentido das coisas - Final