sexta-feira, 2 de maio de 2014

Venda Mais - Marketing de conteúdo - Mas que conteúdo?


Em alguns mercados e produtos não é difícil encontrar uma grande quantidade de informação relacionada com o tema que se quer promover.
Por outro lado, sei de uma empresa cujo único serviço é alugar contentores de entulho a pequenas empresas de construção civil. Não é um tema que dê muita conversa, certo?
Apesar disso essa empresa cultiva a simpatia da sua clientela (que não é muito letrada nem passa horas online) com emails diários. E os emails fazem um enorme sucesso. De que diabos falarão?
Adivinhou: raramente é sobre contentores de entulho. Podem falar de outros assuntos ligados à construção civil, ou dar dicas rápidas de gestão ou marketing (relevantes para uma audiência de pequenos empresários), mas o prato forte desses emails é o entretenimento. Curiosidades, piadas, vídeos engraçados.
Se pensar bem, não é uma lógica muito distante da que é usada pela Michelin ao se transformar numa autoridade em restaurantes, ou de uma marca de telemóveis que promove um festival de música. É simples patrocínio.
A ligação ao produto pode ser ténue, mas cria uma relação quase pessoal com a marca.
Quanto às histórias, não são propriamente uma alternativa à informação ou ao entretenimento, mas uma forma de combinar as duas coisas.
Ninguém resiste a uma história bem contada, seja sobre que tema for. Por isso, mesmo ao transmitir a informação mais técnica e densa, não se esqueça de contar histórias. Vai tornar o seu conteúdo sempre bem-vindo para a sua audiência.

by hamlet

0 comentários: