sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Aprender a técnica brainstorming em 30 minutos


Mas o qué isto de brainstorming?
Brainstorming é uma técnica de apoio à criatividade muito utilizada na análise de oportunidades e procura da optimização da acção da empresa no mercado. Materializa-se através de reuniões com algumas regras de funcionamento das quais a mais importante é a não possibilidade de censura às ideias apresentadas.

O método
Entre diversos outros métodos, a técnica de brainstorming propõe que um grupo de pessoas - de uma até doze pessoas - se reúnam se utilizem das diferenças dos seus pensamentos e ideias para que possam chegar a um denominador comum eficaz e com qualidade, gerando assim ideias inovadoras que levem o projecto avante.

É preferível que as pessoas que se envolvam nesse método sejam de sectores e competências diferentes, porque as suas diversas experiências podem colaborar com a "tempestade de ideias" que se forma ao longo do processo de sugestões e discussões. Nenhuma ideia é descartada ou julgada como errada ou absurda. Todas as ideias são ouvidas e trazidas até o processo de brainwrite, que se constitui na compilação ou apontamento de todas as ideias ocorridas no processo de brainstorming.

Quando se necessita de respostas rápidas a questões relativamente simples, o brainstorming é uma das técnicas mais populares e eficazes.

A técnica de brainstorming tem várias aplicações, mas é frequentemente usada em:
Desenvolvimento de novos produtos - obter ideias para novos produtos e efectuar melhoramentos aos produtos existentes.
Publicidade
Resolução de problemas
Gestão de processos
Gestão de projectos
Formação de equipas

As 3 principais partes no brainstorming:
Encontrar os factos.
Geração da ideia.
Encontrar a solução.

Regras do brainstorming
As quatro principais regras do brainstorming são:
Críticas são rejeitadas: Esta é provavelmente a regra mais importante. A não ser que a avaliação seja evitada, o princípio do julgamento não pode operar. A falha do grupo ao cumprir esta regra é a razão mais crítica para que a sessão de brainstorming não resulte. Esta regra é aquela que primariamente diferencia um brainstorming clássico dos métodos de conferência tradicionais.

Criatividade é bem-vinda: Esta regra é utilizada para encorajar os participantes a sugerir qualquer ideia que lhe venha à mente, sem preconceitos e sem medo que isso o vá avaliar imediatamente. É necessário deixar as inibições para trás enquanto se geram ideias. Quando se segue esta regra, cria-se automaticamente um clima de brainstorming apropriado. Isso aumenta também o número de ideias geradas.

Quantidade é necessária: Quanto mais ideias forem geradas, mais hipóteses existem de encontrar uma boa ideia. Quantidade gera qualidade, nesta técnica.

Combinação e aperfeiçoamento são necessários: O objectivo desta regra é encorajar a geração de ideias adicionais para a construção e reconstrução sobre as ideias dos outros.

Linhas de orientação:
Desenvolver um enunciado para o problema.
Seleccionar um grupo de participantes.
Enviar uma nota aos participantes explicando o problema.
Começar por escrever o problema num quadro visível a todos os elementos pertencentes ao grupo.
Explicar as 4 regras principais do brainstorming.
Ter um gravador, ou um colaborador que assente todas as ideias.
A sessão deve durar cerca de 30 minutos. Não se deve durar quatro horas!
Dar a lista final de ideias à pessoa ou grupo de trabalho do projecto.

Composição do grupo
Muito importante - Devem ser escolhidas pessoas que tenham alguma experiência com o problema em causa. É necessário não misturar os chefes com os subordinados. Devem escolher-se pessoas que estejam no mesmo patamar da hierarquia na organização. A maioria das pessoas não se consegue libertar nem ser suficientemente criativos diante do seu chefe.

O líder de grupo deve estar familiarizado com o processo de brainstorming e ter facilidade em manter-se “em relaxe”, e numa atmosfera descontraída.
A(o) secretária deve ter facilidade na escrita rápida. Esta(e), vai ter que tomar nota de uma numerosa lista de ideias que vão ser geradas. As ideias não têm, necessariamente, de ser escritas exactamente da mesma forma que são ditas. O nome da pessoa que sugere as ideias não deve ser anotado, já que o anonimato encoraja a liberdade de expressão.

Brainstorming Individual
Muitas pessoas adaptaram o brainstorming e usam-no como uma técnica criativa individual. Isto significa que é sempre possível realizar uma sessão de brainstorming a qualquer altura e quantas vezes for necessário. De facto, muitos indivíduos podem encontrar mais criatividade sozinhos do que fazendo parte de um tradicional grupo de brainstorming. Aliás, a liberdade de estar sempre disponível para um brainstorming individual é incrivelmente fácil de atingir.

Condições em que pode ser necessária a realização de um brainstorming individual
Trabalha-se sem cooperação, sozinho.
Trabalha-se sem cooperação, e em emprego por conta própria.
Não há disponibilidade para uma sessão em grupo.
As pessoas que o rodeiam não gostam de sessões de brainstorming.
As pessoas que o rodeiam não seguem as regras do brainstorming.
É demasiado dispendioso e caro para si a realização de uma sessão.
O problema é demasiado pequeno para justificar a reunião de um grande conjunto de pessoas. Quando se utiliza o brainstorming individual, pode ser de grande ajuda o uso de mapas mentais ou semanticmaps para organizar e desenvolver as ideias.


Bibliografia usada - iapmei; wikipedia; mindtools

0 comentários: