segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Como vender nas redes sociais?


Como vender nas redes sociais?

Com a popularidade das redes sociais veio também a possibilidade de se ter mais uma plataforma de vendas com um alcance de potenciais clientes enorme. Nos dias de hoje é normal ser a principal base de prospeção de potenciais clientes mais usada pelos vendedores. Mas, nem sempre este meio é a melhor forma de atrair potenciais compradores. É necessário antes de começar definir a sua estratégia, identificar as perspectivas desejadas e desenvolver a abordagem a utilizar para o target do seu negócio.

Criar uma página no Facebook ou um perfil no LinkedIn e fazer comentários, colocar posts ou fazer gostos sem uma estratégia definida e conforme “lhe dá para fazer”, irá ocupar muito do seu tempo e o retorno é muito reduzido, quase como pegar numa lista telefónica e fazer telefonemas indiscriminadamente sem essa base de dados estar segmentada. Retorno quase nulo ou então terá muita sorte, mas a sorte não vai acontecer todos os dias, logo não terá sustentabilidade no negócio.

Outro ponto importante que deve de evitar é fazer perfis em todas as plataformas que encontra na internet. Uma manutenção cuidada e eficaz demora muito tempo e inviabiliza que se dedique a outras actividades das vendas (se for você a fazer a gestão dos perfis, se tiver um colaborador dedicado em exclusivo a estas tarefas, não se aplica, claro). Se você estiver a gerir, irá assegurar que as 2 ou 3 plataformas que criou estejam sempre actualizadas e gerindo o feedback em tempo útil. Será uma tarefa para fazer todos os dias e mantenha-se focado no objectivo. Nunca se esqueça de no momento de definir a sua estratégia avaliar qual ou quais as melhores redes sociais para a sua actividade.

Nunca se esqueça que nas redes sociais uma comunicação sua chega a um grande número de potenciais clientes, mas é pouco pessoal, logo, é mais fácil de ser ignorada. Claro que para chegar a uma escala significativa de potenciais clientes, irá levar tempo, por vezes muito tempo (mais ainda se não tiver orçamento para publicidade). Irá ter de construir uma boa reputação nas longas horas que irá estar a trabalhar nas redes sociais. No momento que comece a ter algum número de seguidores, a sua actividade vai se tornar mais eficaz gradualmente.

Nas redes sociais encontra em maior número que em outros meios pessoas que podem ser muito importantes para o seu negócio mesmo sem estas serem clientes directamente. Os “lideres de opinião” onde basta um comentário dessa pessoa (nunca comprou mas gostou do que viu, ou alguém da sua confiança falou bem) para de seguida uma legião de seguidores dessa pessoa tornarem quase de forma viral o seu produto/serviço.

Nas redes sociais lembre-se que existem diferenças que deve de as entender e utilizar, não publique 30 posts num único dia no perfil do seu negócio no Facebook e 1 no Twitter. Se utilizar o twitter, lembre-se que é quase uma actualização “em tempo real”, no Facebook, Google+, Linkedin, etc. deve ser moderado e não são 50 posts por dia ou mais que lhe vão trazer mais retorno.

Nota:
Perder tempo nas redes sociais é mais normal do que pode pensar. Eu refiro-me ao “perder tempo” a tentação que se tem de ir ver uma página de um restaurante que até lhe pareceu bem, o perfil de uma pessoa porque pela foto até pensa que conhece, etc. Desviar-se do objectivo traçado e quando der por si, esteve 1, 2 ou mais horas distraído e onde esse tempo não foi utilizado para actividades produtivas.

Se tiver um colaborador a fazer esta tarefa, este sim deve investir “aqui é investimento” a mapear os seus “seguidores ou fãs” para construir uma base de dados segmentada e desta forma fornecer estes dados de apoio á tomada de decisões á administração da empresa. Exemplo: ter 500 seguidores onde 75% são mulheres e vivem no litoral em grandes cidades, é diferente de ter 500 seguidores onde 75% são homens e vivem em zonas isoladas no interior. Estes dados são essenciais para os administradores e/ou gerente de vendas.

P.s – Dá muito trabalho se tiver milhares de seguidores? Nada se faz sem trabalho, muito trabalho e muito, muito trabalho...