quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Empresas - Como gerir uma crise - Parte I

Para gerir uma crise, é necessário ter em conta:


Usar o bom senso deve ser a principal regra a seguir, independentemente dos públicos e tendo em consideração o longo prazo.


Reunir toda a informação disponível, ou seja, compilar todos os dados sobre o assunto que provocou a crise e convocar de imediato o Gabinete de Crise e Gabinete de Apoio (se existirem, se não souber como os deve formar, em breve irei explicar num artigo).


Informar e atender têm de ser duas prioridades bem entendidas, se a empresa se tentar colocar na posição dos meios de comunicação social. Devem atender os órgãos de comunicação social, independentemente da informação disponível, ou seja, para evitar rumores e especulações, a empresa deve comunicar toda a informação possivel e quanto mais rápido melhor. Devem ter sempre presente que a opinião pública pode interpretar o silêncio da empresa como prova de culpabilidade.


Ter em consideração os horários dos jornalistas, ou seja, saber as horas de encerramento das redacções, para garantir uma boa gestão da informação.


Definir mensagens e públicos alvo para preparar a argumentação, considerando cada um deles tendo como base uma mensagem central


Nomear um porta-voz e um responsável para cada público-alvo.


Ensaiar os argumentos porque, quanto mais preparados estiverem, com maior espontaneidade lhe sairá o discurso (ser espontâneo dá trabalho)


fonte: gestão de crise

0 comentários: