quarta-feira, 17 de maio de 2017

Monte um negócio em casa em 1 mês - 2ª Semana

negócio em casa
Esta é a segunda parte de um artigo com quatro partes sobre como iniciar um negócio em casa em um mês. Se você perdeu a primeira semana, que é tudo sobre o planejamento, você deve primeiro clicar aqui:

Monte um negócio em casa em 1 Mês: A primeira semana 

Depois de ter feito a sua pesquisa, escolhido um negócio para começar e fez seus planos, é hora de colocar a fundação no lugar. Durante esta segunda semana, você vai cuidar de todas as tarefas legais e preparação essencial para colocar o seu negócio em funcionamento.

Dia 8 - Configure a sua estrutura de negócios 
Não deixe este dia assustá-lo. Estabelecer uma estrutura de negócios não tem que ser difícil. Existem várias estruturas que você pode considerar.
Propriedade exclusiva: A propriedade única é a maneira mais rápida, mais fácil e mais barata para iniciar o seu negócio. Não requer qualquer papelada ou custo. No entanto, em uma empresa unipessoal, você e sua empresa são vistos como uma única entidade, que pode colocar seus bens pessoais (ou seja, casa e outros) em risco se você for processado.
Companhia de responsabilidade limitada (Ltda.): Um formulário de negócios mais seguro é uma empresa de responsabilidade limitada (Ltda.), que configura em o seu negócio estar separado de você. Se você contratar um advogado ou usar um recurso legal, pode custar muito dinheiro, mais as taxas legais. Ou, você pode fazê-lo sozinho (se não tem conhecimentos, não invente...)
Parceria: Se houver mais pessoas envolvidas no negócio, você vai querer estabelecer uma parceria , que é mais cara e envolvente, mas crucial para proteger todos os parceiros.

Dia 9 - Obter Licenças Necessárias 
Esta é outra área que muitos empresários vão sentir-se sobrecarregados, mas não é assim tão difícil ou complicado. Na verdade, muitas destas questões podem ser tratadas online e por telefone. Existem vários tipos de licenças ou licenças que você pode precisar, depende muito do seu País ou Estado. Agora, nunca facilite neste ponto, obtenha TODAS as licenças antes de começar...Vai ter “muitas coisas” a o preocupar, durma descansado neste ponto, sabendo que todo o seu negócio está legalizado.

Dia 10 - Configurar seu escritório em casa 
Configurar seu espaço de trabalho pode ser divertido. Apenas certifique-se de que você tem iluminação adequada (muito importante), mobiliário confortável, e as ferramentas e equipamentos necessários para fazer bem o trabalho. Junto com o estabelecimento de um local para trabalhar, você precisa configurar seus sistemas de trabalho, um dos mais importantes é o faturamento. Existem muitas ferramentas de gestão online que você pode utilizar. Não se esqueça de considerar as suas políticas de pagamento, como e quando o pagamento é devido e quaisquer penalidades por atraso de pagamento. Para informação mais completa, fale comigo.

Dia 11 – Material promocional 
Uma vez que a sua estrutura e licenças estão tratadas, você está oficialmente no negócio (Parabéns). O próximo passo é criar a sua imagem de negócios e preparar as ferramentas de marketing para promover o seu negócio. Como o nome da sua empresa e logotipo. Uma vez criado, ele deve aparecer em todos os seus materiais de marketing, incluindo cartões de visita, sites, mídias sociais, etc. Os tipos de materiais de marketing impressos que você criar dependerá muito do negócio que você executa. No mínimo, você deve ter um cartão de visita. Eles são baratos e fáceis de distribuir. Outros materiais de marketing impresso que você pode querer considerar são folhetos e brochuras.

Dia 12 - Construa seu site 
Mesmo se o seu negócio é local, você precisa muito de um site. Pense na última vez que você usou sua agenda telefônica para encontrar informações comerciais. Não gaste muito dinheiro em fazer um site muito evoluído que a sua empresa não precisa, mas tenha muito cuidado na imagem e conteúdos que coloca online, é a primeira imagem da sua empresa.

Um blog é uma solução muito interessante e muito barata...Fale comigo que eu o ajudo.   

Dia 13 - Concluir o seu site
Depois de aprovar os trabalhos feitos, é dia de colocar a sua empresa visível ao Mundo.

 Dia 14 - Criar uma lista de e-mails e redes sociais
Marque a sua presença em redes sociais de forma marcante e prepare as suas newsletters. As ferramentas são gratuitas, mas mais uma vez, cuidado com o que vai fazer. Se entregar estas tarefas a alguém externo, peça para ver outros trabalhos que desenvolve para ter uma noção dos resultados.

Você não quer pagar a alguém para bater uma foto, a publicar e os resultados serem (zero). Tem de oferecer o que os seus potenciais clientes procuram e gostam na redes sociais. Se necessitar fale comigo, que eu posso o ajudar.

Você chegou ao fim da segunda semana (está no bom caminho, parabéns). Você tem sua fundação de negócios no lugar. Na terceira semana, você começará a comercializar os seus produtos e/ou serviços.

Gostou? Comente ;)

segunda-feira, 15 de maio de 2017

5 Passos para Vender Qualquer Produto ou Serviço

mais clientes varejo
5 Passos para Vender Qualquer Produto ou Serviço

Vendedores de diferentes indústrias tendem a usar diferentes técnicas de vendas. Afinal, se você está vendendo produtos financeiros para grandes empresas você precisará abordar seus clientes de uma maneira totalmente diferente de alguém que vende perfumes numa loja de bairro. Ainda assim, as regras fundamentais de como vender permanecem as mesmas, independentemente do seu tipo de produto e base de clientes.

1º Passo - Conheça o Produto
Se você não entender o que você está vendendo, você vai perder muitas de vendas.
Você não vai saber qual o cliente mais adequado para o seu produto, se não conhecer muito bem o seu produto ou serviço, não será capaz de qualificar de forma correta os seus potenciais clientes. Você não vai saber todos os benefícios do produto, o que significa que você estará constantemente perdendo oportunidades de vendas. E se um potencial cliente lhe fizer uma pergunta técnica, você não saberá a resposta ... que elimina a sua possibilidade de apresentar-se como um perito ou um consultor especializado. Vender sem conhecimento do produto é como nadar de mãos atadas.

2º Passo – Honre os seus potenciais clientes
Se você sente desprezo pelos seus potenciais clientes, eles sabem disso - não importa o quanto você tente esconder isso. Você precisa se colocar em uma mentalidade respeitosa e útil antes de falar com eles. A maioria das pessoas pensa dos vendedores como egoístas e que apenas pensam em vender sem se preocupar se realmente estão a ajudar o cliente, razão pela qual a abordagem consultiva é tão eficaz - ele transforma esse estereótipo nas suas cabeças. 

Mas se você realmente está colocando-se em primeiro lugar, seus potenciais clientes serão hostis e infelizes mesmo se você conseguir pressioná-los em comprar.
O que significa que eles quase inevitavelmente mesmo comprando por “pressão” vão utilizar a mais eficaz propaganda (publicidade) que se pode ter (tanto positiva como negativa) a boca a boca (worth of mouth) saiem a dizer aos seus amigos, familiares e colegas de trabalho o quanto eles não gostam de você. Esta não é a reputação que deseja criar.

Nota
Por vezes é melhor não vender o produto ou serviço e você ficar visto como um profissional de excelência, o vendedor antigo vendia 1 vez, fosse como fosse e ficava satisfeito, nos dias de hoje só temos um cliente quando nos compra mais que 1 vez e nos recomenda. Seja um consultor que ajuda os seus clientes a colmatar uma necessidade com o produto ou serviço mais indicado para ele, não com o que lhe dá mais “jeito” a si próprio.

3º Passo - Seja Verdadeiro
Outro estereótipo de vendedor que você terá que superar é o de mentiroso/trapaceiro não confiável. O vendedor que vende produtos que quebram em uma semana ou o que vende um produto ou serviço e não informa que para satisfazer as necessidades dos clientes, tem de adquirir um monte de extras muito caros, etc.

Com o estereótipo anterior, a maneira de superar esse sentimento infeliz é fazer exatamente o oposto. Por ser completamente direto e honesto com seus potenciais clientes, você vai criar uma impressão positiva que vai mantê-los fieis e vão voltar para outras compras (e o recomendar a outros potenciais clientes).

4º Passo - Seja Amigável
De muitas maneiras, o sucesso nas vendas se resume à sua personalidade. Pergunte a vários vendedores de sucesso que abordagem eles utilizam e você terá cerca de 90% de respostas diferentes - mas o que eles todos têm em comum é a EMPATIA. Quase toda a resistência à compra deve-se ao medo dos potencias clientes de serem enganados. Se eles não gostam da pessoa que está tentando vendê-los algo, eles dificilmente irão comprar, não importa se o produto ou serviço é realmente bom. Mas se eles gostam e se sentem confortáveis ​​com um vendedor, eles são muito mais propensos a tomar uma decisão positiva, por vezes até num produto ou serviço pior, mas o consultor vendeu-se muito bem a ele, e, os potenciais clientes gostam de sentir confiança na pessoa que está a vender.

5º Passo - Nunca pare de crescer
Os fundamentos das vendas são sempre os mesmos, mas as ferramentas e técnicas que você pode usar para aplicá-los estão mudando constantemente. Como professores e advogados, os vendedores precisam ficar em cima dessas mudanças. Isso inclui mudanças internas da empresa, como mudanças nas políticas e atualizações de produtos e mudanças externas, como o aumento e mudança de tendências nas mídias sociais ou novos regulamentos do Governo para a sua indústria, novos produtos ou serviços concorrentes, noticias e novidades da sociedade que podem “mexer” no seu negócio, etc.

Os vendedores nunca podem parar de aprender e crescer. Mas isso não é realmente uma desvantagem, porque se você está constantemente aprendendo e desenvolvendo suas habilidades, é provável que esteja cada vez mais próximo dos seus objetivos. Em vez ter a mesma abordagem para todos os potencias clientes dia após dia, você pode e deve explorar novas táticas, falar com novas pessoas e manter-se ou alcançar o sucesso.

Formação e ajuda online
Se necessita de formação, se tem duvidas na elaboração de uma proposta comercial, na elaboração de um plano de negócios, se quer receber formação online (por email e/ou vídeo conferência – Fale comigo –

Paulo Gomes – paulocoitogomes @ gmail com


sexta-feira, 12 de maio de 2017

Monte um negócio em casa em 1 mês

vender-clientes
Não, não é mais um artigo daqueles que dizem que vai ganhar milhões em casa sem nada fazer. Prepara-se para trabalhar muito. 

Já tem a ideia do produto ou serviço que quer comercializar?
Então o vou ajudar e tentar explicar o muito trabalho e esforço que vai ter de dedicar para ser um complemento ao seu vencimento, mas bem estruturado pode permitir ser seu trabalho a tempo inteiro.

Monte um negócio em casa em 1 mês

Primeira Semana
Há muitas etapas e tarefas a fazer para começar um negócio em casa. Aliás, são tantas que podem parecer esmagadoras do seu sonho empresarial, mas, com perseverança e dedicação, tudo se faz. Vou deixar aqui um guia passo a passo para começar a sua empresa em funcionamento nos próximos 30 dias, este artigo é referente à primeira semana. Durante esta primeira semana, você vai pesquisar, planejar (planear) e dar os passos iniciais para lançar seu negócio.

Durante a segunda semana, você irá colocar sua fundação de negócios no lugar. As duas últimas semanas serão sobre marketing, produtos e serviços.

Dia 1 - Decida o que começar
Isto pode realmente exigir mais tempo do que um dia porque, além de ser uma ideia que agrada a você, seu negócio deve ser uma ideia financeiramente viável e que requer (muita) pesquisa. Fatores a considerar são se você pode comprometer-se com o negócio a longo prazo, necessidades financeiras para começar, e se há ou não um mercado pronto, disposto e capaz de comprar o seu produto ou serviço.

Dia 2 - Crie sua visão e metas
Muitas pessoas começam um negócio em casa sem uma ideia clara do caminho que querem percorrer. Eles querem sucesso, mas não definiram o que vão fazer para ter esse sucesso. Será que o seu negócio em casa vai ser sempre a tempo parcial ou vai evoluir para tempo inteiro, permitindo-lhe sair do seu trabalho? Você vai tornar o seu negócio “portátil” para que você possa viajar ou se deslocar e continuar a gerir?
Você quer pagar dívidas ou ficar rico? Imagine que sua empresa tenha alcançado sucesso, o que isso lhe parece?

Dia 3 - Execute os números
Enquanto você pode começar um negócio em casa com pouco investimento, o dinheiro sempre vai ser necessário. Tem fundos para aguentar o negócio sem estar dependente da caixa realizada nos primeiros meses ou mesmo 1 ou 2 anos? Se não tem fundos, considere muito bem.
A falta de dinheiro é uma das principais razões pelas quais as empresas falham. Números a considerar são o seu estado financeiro atual, o que levará para lançar e construir o negócio, seus objetivos financeiros e quanto negócio (vendas, clientes, etc) é necessário para atingir esse objetivo. Este também é o momento de determinar preços para garantir que você está cobrando o suficiente para cobrir suas despesas e ter lucro.

Dia 4 - Identificar o seu mercado-alvo
Você conseguirá um maior sucesso com menos gastos, vendendo diretamente para o seu target , que são as pessoas que querem, precisam e são capazes de pagar pelo que você tem.

Dia 5 - Desenvolva seu PVE
As probabilidades são que você não está fornecendo algo completamente novo, o que significa que você tem que encontrar uma maneira de se destacar de sua concorrência. Ao desenvolver sua proposta de venda exclusiva (PVE), concentre-se nos benefícios que seus clientes receberão usando seus produtos ou serviços.

Dia 6 - Criar um nome comercial
O nome da empresa deve representar o que você oferece, mas, sem ser tão “limitado” que não permita expandir seu negócio mais tarde. Seu negócio vai se tornar uma representação de sua marca, por isso alguns cuidados devem ser tomados ao criá-lo. Certifique-se de que ele ainda não tenha sido registrado. Além disso, verifique se você pode comprar o nome de domínio e, se estiver disponível, compre-o.

Dia 7 - Faça um plano de negócios
Usando o que você fez até agora, coloque tudo em um único plano de negócios. Mesmo se você não planeja pedir dinheiro para iniciar, um plano de negócios funciona como um roteiro que o orienta em direção ao seu objetivo.

BRINDE – OFERTA - GRÁTIS
 - PRECISA DE UM PLANO DE NEGÓCIOS, PARA SE PODER ORIENTAR? - - Deixe o seu comentário que eu envio por email -

Se você completou a primeira semana, vamos então para a segunda semana de como começar o seu negócio em casa, onde você vai construir as fundações do seu negócio e iniciar oficialmente o seu negócio em casa.

Continua...

Nota: Deixe o seu comentário e receba em 1ª mão (1 dia antes de ser publicado) os outros passos.

Também pode gostar

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Como encontrar novos clientes?

aprender a vender
Se está a ler este artigo, provavelmente já leu centenas de artigos que prometem ajuda, mas não dão informação, formação pertinente e de real valor. Nada escrevo por teoria, escrevo pelas minhas boas e más experiências profissionais. Andei e ando no terreno todos os dias, o que me permite partilhar COMO consigo os sucessos e PORQUÊ falhei em outros processos de vendas.

Vamos lá hoje, partilhar como encontro novos clientes para os meus negócios.

É difícil encontrar novos clientes? Quem disse? Vamos tentar simplificar...

Uma das tarefas mais difíceis para um proprietário de um novo negócio é começar as primeiras vendas. O desafio é agravado pelo fato de que muitos empreendedores novatos não são vendedores experientes e a ideia de "vendas" os assusta.

Enquanto a geração de negócios pode levar algum tempo, você pode acelerar o processo de aprender a perspectiva , e como orientar esses potenciais clientes para uma venda. E uma vez que muitos não vão comprar no primeiro contato com você, você também precisa desenvolver um plano para ficar em contato até que eles estão prontos para comprar.

O seu Target 
É uma realidade que você vai economizar tempo e dinheiro no marketing para vender a pessoas da sua família, vizinhos e amigos, que compram com o coração. Mas o seu negócio vai viver disso? É necessário saber quem é o seu publico alvo e como vai chegar a eles de forma eficiente, que os marque. Quantos anos eles tem? Que gênero? Qual é o seu contexto sócio-económico? Saber quem é o seu mercado, torna mais fácil encontrá-los e entregar a mensagem que o seu produto ou serviço vem colmatar melhor as suas necessidades.

Criar uma base de dados de Potenciais Clientes 
Você não pode planejar uma festa sem uma lista de convidados e, da mesma forma, você não pode iniciar ou executar uma empresa sem acumular uma lista de potenciais clientes. Trabalhar dentro da sua esfera de influência é um grande começo como você pode fazer uma venda rápida e obter referências. Mas existem outras fontes para iniciar sua base de dados de potenciais clientes.

Apenas alguns exemplos que utilizo com os meus clientes (precisa de ajuda? Juntos fazemos a sua empresa crescer. Envie email para: paulocoitogomes @ gmail com).

Contatos Pessoais
Seus amigos e família são os mais propensos a comprar algo de você, mesmo se eles não são o seu mercado-alvo. Ou, talvez eles não precisem do seu produto ou serviço, mas conhecem alguém que precisa ou estará disposto a fazer a propaganda mais influente do mundo (boca a boca).

Clientes Existentes
Se você já fez algumas vendas, chame seus clientes existentes para ver se eles precisam de mais do seu produto ou serviço. Vender a um cliente feliz existente é mais fácil do que gerar um novo (e menos dispendioso).

Peça Referências
Chame seus amigos, família e clientes anteriores para ver se eles conhecem alguém que precisa de seu produto ou serviço. Ofereça um incentivo (variável que depende do produto ou serviço, gosto de quem vai ser o influenciador,etc).
Nota: Quantas vezes já ouviu “eita, não comprei ainda nada, mas um colega de trabalho diz que é mesmo bom, tenho de lá ir provar”? Inconscientemente você acabou de ser influenciado.

Pesquisa na Internet
Isto é ideal para negócios business-to-business (B2B) “empresa para empresa”. Se você sabe qual o seu tipo de cliente ideal, você pode ir procurá-los e alcançá-los diretamente. Enquanto você pode fazer isso online para todas as empresas, ele funciona particularmente bem para fazer pesquisas locais de empresas que você deseja trabalhar.

Feiras de Negócios
Eventos é uma ótima maneira de trabalhar em rede com outras empresas que podem caber seu mercado (no B2B) ou gerar novos clientes e “prospects” através de uma exposição, se você vender para o consumidor final ( B2C). Mesmo que você não faça uma venda, os eventos podem permitir que você crie sua lista de contatos.
Nota: No ano de 2001 eu estive numa feira a representar uma concessionária automóvel que atuava e atua no mercado médio-alto, alto e luxo. Não contando com as centenas de curiosos, gerei 14 contatos com potenciais clientes e realizei 0 vendas. Após a feira mantive o meu foco nestes clientes e os trabalhei (posso explicar como e trabalharmos em conjunto, envie um email) e num tempo de 49 dias eu fechei 9 contratos, em 75 dias fechei com mais 3 destes 14 contatos (falamos em valores elevados com comissões muito elevadas).

Eventos de Networking Comunitário
Se sua empresa se concentra em vendas B2B , considere juntar-se à Câmara de Comércio local. Onde você pode fazer a rede com outras empresas locais, participar de workshops, etc. Outra opção é participar de grupos envolvendo seu target. Por exemplo, se seu mercado é roupa infantil, junte-se a grupos de “mães”.

Mídias Sociais
Muitas empresas baseadas em serviços encontram as mídias sociais como um dos melhores lugares para se conectar e construir um relacionamento com potenciais clientes e clientes. Você tem seguidores de mídia social no Twitter, Facebook, Linkedin ou Instagram? Você pode interagir e conversar com eles, aumentando sua notoriedade, bem como construir um relacionamento. Não os aborreça apenas com propaganda nestas redes, publique posts e artigos que apelam às emoções, informação, passatempos com prêmios incentivadores, etc. (precisa de ajuda, fale comigo).

Compre uma Lista de Potenciais Clientes
Uma boa lista vem completa, com informação relevante sobre os potenciais clientes: nome dos gestores, contatos, número de empregados, valor de vendas, serviços, fornecedores, pontos fortes e pontos fracos, necessidades, oportunidades, etc. (precisa de ajuda, fale comigo).

Fazer Contato 
Depois de ter uma lista de potenciais clientes, é hora de vender.

Por telefone
Isso assusta muitas pessoas. É SIMPLES. Clique em: Aprender a fazer telemarketing em 8 simples passos com Paulo Gomes – Consultor em Mktvendas.blogspot.com 
Formação completa online disponível (fale comigo)

Email
Enquanto o e-mail não é tão eficaz como uma conversa direta, é menos assustador e muitas vezes uma ótima maneira de se apresentar. O truque é não simplesmente enviar um "comprar/spam" e-mail, mas oferecer algo de valor. Dê uma breve explicação de quem você é, em seguida, fornecer um vale desconto ou um artigo gratuito sobre um tema relevante. Reveja as leis anti-spam , que exigem que você inclua uma opção de cancelamento de assinatura em cada contato. Pode saber mais em:

Pessoalmente
Há muitas maneiras de atender clientes e clientes em potencial pessoalmente. É importante lembrar alguns pontos-chave para venda eficaz em pessoa. Primeiro, não conte aos seus clientes tudo de uma só vez. Em vez disso, deve descobrir seus desejos e necessidades e adaptar a sua apresentação para ser a solução. Tenha sempre material de vendas à mão para ajudá-lo neste processo (garantia como amostras ou catálogos). Certifique-se e termine com um apelo à ação e uma promessa (para cumprir) de acompanhamento.

Correio tradicional e Panfletos
Depende muito do País e da região dentro do próprio país. Fale comigo para ter uma ajuda adaptada ao seu País ou região.

Pós Venda (o que é? veja aqui: serviço pós venda na minha empresa)
Não, não e não. É o que mais vai ouvir, e o que isto quer dizer para um empreendedor? Acertou, quer dizer: Talvez um dia eu compre. Você sabia que 80% das vendas não são feitas no primeiro, segundo, ou mesmo um terceiro contato! Pode levar cinco ou mais contatos para conseguir uma venda. Encontrar clientes requer uma forte crença e estar bem preparado psicologicamente, além de estar 100% informado sobre os seus produtos ou serviços, sobre os da concorrência e sobre o mercado. Só porque alguém lhe diz "não" hoje não significa que será um "não" amanhã. O truque é ter um sistema não irritante de acompanhamento, como uma lista de e-mail, ou um acordo para chamar novamente em 1 ou 2 ou 3 meses (variável).

Crie lembretes de calendário para acompanhar no futuro os que disseram não, hoje. . Neste ponto, é vital ter um banco de dados de gerenciamento de relacionamento com clientes (CRM).

By Paulo Gomes - Consultor e Palestrante in MktVendas.blogspot.com
Poderá gostar também
Como vencer a Concorrência?
Clientes - O medo de serem enganados
Aprenda a ser o melhor em serviço ao cliente
Não perca os seus colaboradores


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Dicas de Marketing para Micro e Pequenos Negócios

marketing pequeno negocio
Quando você trabalha dia após dia em planos de marketing e estratégias de marketing é natural ter momentos (dias) que tem falta de novas ideias. Isso pode o colocar numa posição frustrante perante as suas chefias, clientes ou leitores. Normalmente, eu saio na rua e entro em todas as lojas, vou a cafés, ao mercado, navego sem rumo na net, até ver alguma “coisa” que acorde a minha parte criativa.

Existem é claro alguns passos que por vezes sigo para despertar a criatividade e que até podem funcionar consigo também. Algumas dicas que partilho com vocês.

Está sem ideias, tente fazer:

1.    Participe de grupos do LinkedIn sobre a sua área de atuação. Use esses grupos para obter insights sobre o que seus clientes estão procurando e o que seus concorrentes estão fazendo.

2.    Não se esqueça da regra 80/20, 80% do seu negócio virá de 20% dos seus clientes. Você tem o seu plano de remarketing a funcionar em pleno? Se não, hoje pode ser um bom dia para começar.

3.   Peça referências. Referências podem ajudar no crescimento do seu negócio e a maioria das pessoas vai confiar em seus amigos, familiares e associados sobre uma mensagem de marketing ou propaganda/publicidade. Por que não pedir referências?


4.   Medir o seu marketing, saber o que funciona e o que não e, obviamente, gastar mais tempo nos esforços onde obtêm os seus resultados. Que campanha lhe trouxe mais resultados e você tentou fazer algo semelhante ultimamente? Sua resposta pode estar bem na sua frente.

By Paulo Gomes - ProBlogger in mktvendas.blogspot.com

Quer publicar um artigo neste blog (mais de 280.000 visitantes)? 
Envie o seu artigo para:  paulocoitogomes @ gmail com

terça-feira, 9 de maio de 2017

Como fazer marketing de conteúdo?

vender mais
Como fazer marketing de conteúdo? 

O marketing de conteúdo utiliza informações relevantes e valiosas para atrair potenciais clientes para o seu negócio. Essa informação não só irá atrair, mas, se feito corretamente, vai envolver o seu target e conduzir a uma ação rentável para o seu negócio.

Fico admirado com os olhares e respostas que recebo quando falo com um cliente e tento fazer que compreendam como é urgente que publiquem mais e melhor conteúdo, de relevo e de interesse. Sempre me respondem “porque vou gastar dinheiro e recursos nisso?”.

 Pense no conteúdo como uma forma de interagir e se comunicar com os seus clientes sem vender. (e, não é um custo, é um investimento necessário e com retorno mensurável e imensurável).

Precisa de uma prova que funciona? Pense num artigo que você leu que capturou a sua atenção e realmente se sentiu envolvido. Você olhou para ver quem era o escreveu? Você estava interessado na empresa para que eles trabalhavam, para os produtos ou serviços que eles ofereceram? Se eles estavam usando as boas práticas de marketing de conteúdo, posso quase garantir que você o fez.

Um excelente artigo pode comercializar o seu produto ou serviço de uma forma que o consumidor não é interrompido. Você está usando esse artigo para educar o seu consumidor e criar uma consciência sobre a informação que é importante para eles. Isso torna o seu potencial comprador mais inteligente, mais informado, mais fiel.

Uma estratégia de marketing de conteúdo bem sucedida fornecerá informações consistentes e valiosas para o seu target, quando essa estratégia funcionar, você transformará os consumidores que você segmentou em compradores.

Vou contar um segredo a quem anda distraído (não é novidade para quem está atento ao mercado): Os consumidores estão cansados ​​do marketing tradicional.

É por isso que você vê uma corrida para a mídia social e comercialização com permissão em vez de marketing intrusivo. Porque você acha que os consumidores ignoram os anúncios comerciais, rasgam anúncios de revistas e ativam bloqueadores de anúncios on-line?

Porque eles estão retomando o controle e eles vão decidir quando eles querem comprar.

Como um negócio, você tem que estar um passo à frente e os seus esforços de marketing devem estar sempre preparados, atentos Às constantes alterações no mercado, e isso inclui escrever conteúdo que não é apenas interessante, mas relevante e valioso para o seu target. Não utilize as redes sociais e blogs apenas para divulgação de produto e/ou serviços. Storyteller, curiosidades, passatempos, artigos apelando às emoções, etc. são alguns dos caminhos a seguir nos conteúdos.

Como você sabe se tem marketing de conteúdo na sua empresa? É fácil. Responda às seguintes perguntas ao analisar seu conteúdo ou use-as como diretrizes ao criar novos conteúdos.
  • Tem o seu mercado segmentado? Se não o conteúdo será muito amplo para atrair o target que lhe traz valor acrescentado ao seu negócio (queremos clientes e não curiosos da net).
  • Seu conteúdo é informativo, relevante e valioso para aqueles que você está direcionado? Ou é apenas um discurso de vendas?
  • Informa sobre as novidades do seu mercado sem ser muito orientado para as vendas e empurrando apenas para os seus produtos ou serviços?
  • A sua mensagem inclui uma mensagem de marketing subtil que capta a atenção do leitor e os torna interessados ​​no que você oferece? A chave é a mensagem do marketing, deve criar um interesse e um desejo para o que você tem para oferecer sem tentar fechar uma venda. Pense nisso como deixando uma pequena impressão digital na mente do consumidor que está lendo.
  • Deixa o leitor a querer mais?
  • O artigo gera emoção dentro do leitor e inspiração?
Se você respondeu "sim" às perguntas acima, você tem uma boa parte de conteúdo que pode usar para comercializar os seus produtos ou serviços. Se respondeu não a algumas perguntas, vai ter de ajustar o seu conteúdo urgentemente. Se respondeu não a todas, não tem ninguém a trabalhar no seu departamento de marketing, ou se tem, pare de fazer o que está a fazer e marque uma reunião de trabalho,  já. (se necessita de ajuda sobre como orientar uma reunião para obter resultados produtivos, fale comigo por email ou por whatsapp).

Você pode usar o marketing de conteúdo em todas as áreas do seu marketing, incluindo impressão, mídia, eventos e online. Você quer certificar-se de que o seu site tem audiência. Você também quer ter a certeza de que o seu blog é utilizado para marketing de conteúdo. O marketing de conteúdo é valioso e muitas vezes deixa uma impressão mais longa do que qualquer outro método de marketing.

Este artigo foi útil? Deixe o seu comentário.

Quer publicar um artigo neste blog (mais de 280.000 visitantes)? Envie o seu artigo, o seu nome e o link desejado para referência no artigo.

Leia também

terça-feira, 4 de abril de 2017

Como conciliar o trabalho e família - Experiência pessoal

Aqui está o dilema: você precisa, ou quer, trabalhar mais de 40 horas por semana. Você também tem crianças que necessitam de se deitar mais cedo. Como você vai conseguir ser “pai\mãe” presente? Como vai conciliar o trabalho e família?

Normalmente o mais usado pelos casais é o turno dividido (enquanto um faz o jantar o outro cuida e depois trocam). Eu sou de acordo com a solução de deixar o local de trabalho cedo, voltar para casa e conseguir passar um tempo de qualidade em familia. Todos participam a fazer o jantar, colocam a conversa “em dia”, riem, brincam, e sentam-se todos juntos a comer. Depois ambos os pais devem deitar os filhos e posteriormente trocar o tempo que iam assistir televisão pelo trabalho, apenas nessa altura.

Mas, atenção, se o fizer todos os dias, irá estar apressando o seu possível esgotamento, exaustão.

Não o faça todos os dias. Não se prive das fundamentais horas de descanso. Tal como um desportista necessita de descansar muito bem para uma boa recuperação,você necessita de descansar para recuperar a sua frescura mental.

1 – Trabalhe em casa, apenas 2 dias seguidos e descanse no 3º durante a semana. Final de semana é para descansar de noite, obrigatóriamente. Aproveite algum tempo durante o dia.

2 - Seja realista. Trabalhe apenas se for urgente, antes de começar, pense se é mesmo necessário estar a enviar um email, a fazer um relatório, etc a essa hora.

3 – Se tiver mesmo de fazer algum trabalho, escolha o mais simples. Por vezes eu começo a fazer um trabalho estimulante (escrever artigos, por exemplo) e o dia nasce bem rápido e acabo por ficar stressado, não acabei o que queria, não descansei e não tive junto da familia (deixou de acontecer, pois a minha prioridade neste momento é sempre a família). Para que trabalhamos tanto, se não aproveitamos o que de melhor temos na vida e não custa um centavo: Estar bem junto da nossa família.

4 – Horário bem definido. Decida quanto tempo vai trabalhar em casa e cumpra. Quando chegar o limite do tempo definido, pare de trabalhar, beba água, coma umas bolachas e vá deitar-se.

5 – É fundamental o casal estar envolvido e aceitar bem que um dos dois (ou os dois) trabalhem em casa à noite. Não esteja a trabalhar 15 horas por dia ou mais, pensando que o faz para o bem da família, quando na verdade, a sua família prefere o ter junto a eles, mesmo ganhando um pouco menos. Não queira ficar rico e perder a sua família com isso. O objetivo da família é prioridade.

6 – A solução que eu prefiro pessoalmente. 
Eu acordo 2 horas antes da minha família, vou correr cerca de 30 a 45 minutos, tomo um duche, e vou trabalhar logo em casa. Cerca de 10 minutos antes da hora de acordar da família, coloco a mesa pronta para o café da manhã e vou os acordar com um beijo.
Fiz o meu hobby, trabalhei e dei amor à família. O dia fica logo sorridente e o enfrentamos mais animados e felizes.

Gostaram? Então partilhem, coloquem “um gosto” e voltem.
Obrigado,
Paulo Gomes
Pro Blogger

sábado, 1 de abril de 2017

Como fazer reuniões produtivas?

reunião produtiva
Parece e é realmente fácil ter reuniões produtivas, mas porque razão em pleno 2017 ainda existam empresas que não as fazem? Tem reuniões que parecem mais um local onde se coloca a conversa em dia, do que um centro de definição e decisão crucial nas empresas.

Já trabalhei em empresas e continuo a falar com colegas e amigos que a cultura da empresa é equiparem “reunião” com “trabalho”. Eu, não sou contra as reuniões, até concordo, mas que sejam com regras e produtivas. Quantos de nos já estivemos 3\4 horas numa reunião em que de um momento para o outro estamos a falar de “coisas” que não são produtivas? Onde tem sempre aquele colega de trabalho que fica pensando “que bom, mais 30 minutos de reunião e já não faço nada esta tarde, porque fica na hora do fim do expediente?”.

Então como fazer uma reunião produtiva e que traga resultados para a empresa?

Numero de objetivos por reunião? Apenas 1 e só 1 por reunião.
É um dos erros mais comuns que se comete, acabamos por falar em tudo, por vezes até um assunto pessoal que aconteceu, levam para contar nas reuniões. Foque-se no importante e essencial, guarde essas conversas que não acrescem valor para o objetivo da reunião para os intervalos.

Participantes na reunião
Simples e básico, apenas os colaboradores fundamentais para a mesma. Tem empresas que levam para as reuniões, departamentos inteiros para debater os assuntos. Nada mais errado, para que serve os chefes de equipa? Os chefes de equipa\team leaders vão na reunião e transmitem depois às suas equipas.
Convém lembrar também que quantas mais pessoas participarem numa reunião, maior a probabilidade de ter um maior numero de colaboradores que não participam, nem se expõem, fazem figura de “corpo presente”.

Material de apoio
Fundamental preparar todos os materiais, a sala, colocar águas\café\bolachas previamente e informar com a devida antecedência todos os participantes, de forma a os mesmos irem igualmente preparados. Nunca aceite que um participante na reunião entre na sala sem material de apoio se for falar ou um bloco de notas e uma caneta.

Dia indicado para as reuniões
Simples, escolha o dia que normalmente é o mais improdutivo. O dia com menos carga de trabalho. Nunca faça nos dias fortes de vendas.

Feedback
Comece sempre por apresentar a evolução dos trabalhos da reunião anterior. Delegue a um colaborador que faça o resumo da reunião e que envie posteriormente a todos os participantes, com o que ficou definido, nomes de quem ficou responsável pelos desenvolvimentos e tempos de execução dos mesmos.

Conclusão
As reuniões devem ser produtivas como falado, aproveite estas dicas simples e funcionais. No entanto, eu próprio já fiz reuniões em que se falava de tudo menos de trabalho, não me estou a contradizer, apenas essas reuniões, o objetivo era diferente, e de forma informal consegui colocar um departamento da empresa a beberem café juntos, a rir, a partilhar histórias e a união entre alguns elementos que não se entendiam bem uns com os outros, começou a melhorar.

Precisa de dicas para uma reunião bem sucedida? Diga qual o seu objetivo e eu ajudo.

Paulo Gomes
Pro Blogger

sexta-feira, 31 de março de 2017

Marca pessoal forte - Parte final

Leia a primeira parte do artigo - Marca pessoal forte - Um dos segredos para o sucesso

Faça novos amigos 
Uma marca pessoal poderosa não só beneficia você profissionalmente. Quando você é interessante e as pessoas o podem encontrar, eles vão se conectar com você num nível pessoal. É normal ter pessoas que leem um artigo que eu escrevi, solicitam amizade nas redes sociais e nos encontrarmos pessoalmente para tomar um café e trocarmos opiniões. Eu me tornei amigo de alguns deles. Ganhei pessoalmente e aumentei a qualidade das minhas amizades. 

A força da recomendação 
Com uma marca pessoal forte, bem vincada e estruturada, acontece o que de melhor temos em publicidade na minha opinião, A RECOMENDAÇÃO A AMIGOS E FAMILIARES. Simples e rápido teste: Você decide que quer ter uma formação em vendas, começa a procurar onde obter essa formação. Procura na internet e vê milhares de ofertas, procura, procura, e continua procurando para tomar uma boa decisão. Aí, uma pessoa da sua confiança fala sobre mim e diz maravilhas. Nem vai hesitar em me ligar, certo? 

Vai procurar trabalho e junto do seu curriculum vitae leva cartas de recomendação das empresas onde trabalhou, de profissionais de sucesso da sua área de trabalho, de pessoas conhecidas com cargos importantes. Sabe que já fica com 50% de possibilidades de conseguir o emprego, certo? Precisa de fazer obras em casa e não conhece ninguém, aí, uma pessoa da sua confiança recomenda uma pessoa ou uma empresa, de certo vai ligar e pedir um orçamento, certo? 

Neste momento quem o recomenda? Tem alguém que se necessitar o vai recomendar no que faz? Não? Então, vamos juntos trabalhar na sua reputação, ok?

Confiança 
Desenvolver a sua marca pessoal exige que você encontre a sua voz autêntica. Reagir positivamente, construir a auto-confiança e auto-estima vai permitir que você se encontre. Se você está tentando construir o seu negócio, encontrar um emprego, ser notado pela imprensa, impressionar fornecedores, atrair contatos influentes ou simplesmente fazer novos amigos de sucesso, uma marca poderosa, atraente e visível é a chave. E também é fundamental para a construção da sua reputação, credibilidade e, mais importante, ser bem sucedido na sua vida profissional e pessoal. 

E, por favor: Seja autêntico, veja as características de pessoas de sucesso, mas não imite, cada um de nos tem a sua marca e se for imitando, o publico vai ver que não está a ter o FUNDAMENTAL PARA TER UMA MARCA PESSOAL DE SUCESSO – AUTENTICIDADE -

Por: Paulo Gomes
Pro Blogger

Se gostou, irá gostar também:
Porque ninguém lê aquilo que escreve
O que fazes ao acordar define o teu sucesso
Cuidado com a formação em vendas


Marca pessoal forte - Um dos segredos para o sucesso

pessoa sucesso
Marca pessoal forte - Um dos segredos para o sucesso. Simples e funcional, veja como.

Se você não tem uma marca pessoal poderosa e visível, você está se colocando em desvantagem em quase todos os aspectos da sua vida profissional, empresarial e pessoal. A marca pessoal tornou-se uma exigência para quem quer crescer no seu negócio, obter um emprego melhor, ser notado pela imprensa, levar a sua carreira para o próximo nível ou conhecer novos amigos de “alta qualidade”. 

Personal branding é a prática de marketing de pessoas e das suas carreiras como marcas - o processo contínuo de estabelecer uma imagem prescrita ou impressão na mente dos outros sobre um indivíduo. Todas as pessoas tem uma marca pessoal única. Mas o que todos nós devemos trabalhar é para ter uma poderosa, atraente e visível marca pessoal. Podemos definir como uma exibição online, uma pessoa autêntica dos aspectos envolventes de suas atividades e interesses profissionais e pessoais. 

Mas porque eu preciso realmente de uma marca pessoal em tudo? 
Para vencer e viver uma vida feliz. 

A oportunidade o encontra 
Quando a sua marca pessoal é atraente, clientes, vendedores, imprensa e até mesmo empresas que procuram contratar, vão encontrá-lo e chegar a você. Eu sou o CEO deste blog, e eu tive-os a entrar em contato comigo para me oferecerem trabalho, propostas de parceria e à pouco tempo para ir falar sobre o que escrevo em outro país. Escrevendo sobre as minhas experiências, eu fiquei notado e as pessoas me alcançaram e colocaram oportunidades que de outra forma, não as iria alcançar. 

Potência de rede online 
Quando você tem uma marca pessoal atraente, as pessoas acham que você é interessante e desejável, então elas estão dispostas a se conectar com você. Recebo dezenas de novas conexões do Linkedin e muitos emails todos os dias (respondo sempre a todos, com ajuda, partilha de opinião, etc.). As pessoas olham para o meu perfil, seguem-me e querem saber mais sobre mim

Potência de rede em pessoa 
Quando eu estou num evento de networking, tenho muitos aspectos da minha marca para compartilhar. Faz-me mais interessante do que a pessoa que caminha até você e diz: "Oi, o meu nome é Evanildo, e eu vendo seguros." Eu tenho muitas facetas para a minha marca, tanto profissional como pessoal. Isso faz com que as pessoas queiram se conectar comigo e fazer negócios comigo. Posso demonstrar profissionalismo e ter os recursos on-line para apoiar em muitos temas como fotografias, empreendedorismo, os meus projetos, blog, mídia social e muito mais. 

Construa o seu negócio 
Clientes, potenciais clientes e fornecedores são mais propensos a fazer negócios com uma empresa quando o líder tem uma marca pessoal muito forte. Os bons exemplos são Richard Branson, Elon Musk, Mark Cuban, Mark Zuckerberg, Bill Gates, Fred Smith, Warren Buffet e até mesmo Donald Trump - cuja marca pessoal pode ser maior do que o seu próprio negócio. Onde as empresas destes lideres estariam sem que as marcas pessoais deles brilhassem nas marcas das suas empresas? 

Seja contratado 
De acordo com a SHRM , 84% dos gerentes de (recursos humanos\contratação) usam a mídia social para contratar - 96% usam o Linkedin e 53% usam o Twitter. Muitas empresas colocam trabalhos no Twitter antes de qualquer outro lugar. Mas a estatística mais reveladora é que 66% dos gerentes de contratação usam o Facebook para contratar. Isto está a acontecer porque eles estão tentando descobrir mais sobre você do que apenas o que está em seu currículo. Eles querem conhecê-lo como uma pessoa e entender se você vai se encaixar em sua cultura corporativa (daí, pense 3 vezes antes de postar desabafos ofensivos, entre outros). 

É uma abordagem lógica para selecionar os melhores candidatos. 
Candidato A tem um currículo impressionante. O candidato B tem um currículo similarmente impressionante, mas a sua forte marca pessoal mostra que eles têm um blog com artigos sobre temas relevantes para os negócios da empresa. Eles postam tweets sobre notícias e ideias da indústria. Eles fazem ioga, correm meia-maratonas, e eles se voluntariam para a caridade. 

Quem você acha que está recebendo a entrevista e o trabalho? (deixe o seu comentário, é muito importante para mim).

Paulo Gomes
Pro Blogger

Parte 2 - Marca Pessoal Forte - Parte Final

terça-feira, 14 de junho de 2016

O trabalho online - Namore os clientes

online trabalho
O trabalho online, cada vez mais vital para o sucesso de uma empresa, é entregue em todas as empresas de sucesso a um colaborador (departamento) dedicado ou a empresas especializadas, devido ao esforço, dedicação e conhecimentos que são necessários.

Não se pode olhar como um custo para a empresa, mas sim como um investimento a curto, médio e longo prazo.

O trabalho online é basicamente conseguir vender, em tudo como a força de vendas no terreno que a empresa tem. Qual o colaborador no terreno, que vende em todas as visitas? Como consegue novos clientes? O tempo e recursos necessários que demora a conseguir novas contas? O esforço, o tempo e acções para oferecer o que realmente vai suprimir as necessidades dos potenciais clientes, de forma a os satisfazer e com isso obter mais retorno?

Online, é exatamente o mesmo. Trabalho continuo, eficaz e estar presente, de forma diferenciada, pelo serviço principalmente. Para estar presente, se não conseguimos visitar presencialmente os clientes na sua casa ou negócio (como fazemos na rua), temos de os visitar onde andam a navegar e sobressair dos demais. No terreno, não entramos a "matar" num potencial cliente a disparar produto para todo o lado, vamos com “mimos e atenção” para depois pedir “namoro”.

Online é basicamente o mesmo, não devemos disparar publicidade ao produto por todo o lado, devemos ir namorando o cliente, o envolvendo na nossa história, despertar a curiosidade sobre nos, oferecendo informação de valor, despertando emoções (com histórias, passatempos, curiosidades, etc.). Namorem primeiro o cliente e depois então o peçam em casamento "realizar a venda".

Imagine alguém chegar perto de si e o(a) pedir em namoro, sem sequer, você saber quem é...Nas vendas é igual...Apresente-se, distinga-se dos outros pretendentes, ofereça mais e peça menos, comprometa-se e faça o cliente se sentir comprometido consigo, crie uma relação saudável e de confiança...  ;)

Paulo Gomes
Blogger in MktVendas.blogspot.com




sábado, 7 de maio de 2016

O que publiquei em Maio de 2010

Passaram 6 anos e continua atual um artigo publicado em Maio de 2010...Existem pontos chave nas vendas/marketing que não mudam, apenas as vamos adaptando com algumas correcções "aqui e ali". Uma das provas que o que se faz bem, perdura no tempo.

O artigo publicado
Oiça mais do que fala, para bem das suas vendas

Oiça mais do que fala, para bem das suas vendas.

3 Simples objectivos para ser um bom conversador:
O primeiro é pelo prazer de se poder exprimir e interagir com outras pessoas.

O segundo é para se conhecer melhor a pessoa que temos à nossa frente. Nas vendas é necessário uma exposição mais prolongada ao potencial cliente de forma a conseguirmos entender, o que pensa, sente ou reage.

O terceiro é o de construir credibilidade entre as duas partes envolvidas no processo da venda. 

Este é um dos factores mais importantes que temos de reter para nos tornarmos melhores vendedores. Se no âmbito das relações pessoais, isto é importante, no processo da venda é fundamental para uma relação comercial que sirva os interesses de ambas as partes. 


Muitas pessoas pensam que a arte de conversar se pode resumir a falar de uma forma interessante e apaixonada, de forma a sermos reconhecidos, seja pela nossa habilidade de contar histórias ou o nosso conhecimento de vários assuntos, etc.

Leia o artigo completo: http://mktvendas.blogspot.pt/2008/09/oia-mais-do-que-fala-para-bem-das-suas.html

Na China, pensam que o Vinho do Porto é inglês

vinho porto china
Uma entrevista do OJE a Rita Jia, empresária do setor vinícola na China, presidente da Feira Interwine e presidente da Câmara de Comércio Guangdong-Sichuan, é a organizadora da mais antiga feira de vinhos internacional realizada na China e esteve em Portugal a promover a 16.ª edição da feira Interwine.

Para quem gosta ou tem interesse no marketing de vinhos, particularmente para o mercado asiático, a não perder.

"...Na China, pensa-se que o vinho do Porto é de Inglaterra! É preciso explicar ao consumidor chinês o que é o vinho português, a sua qualidade, a sua história, as suas grandes marcas e as outras marcas de nicho. Na China, há consumidores para tudo, vinho barato a vinho muito caro, mas é preciso promover com estratégia, realização mensal de festivais, participação nos principais eventos, no fundo, fazer aquilo que os franceses já fazem há muito tempo e os espanhóis têm feito bem mais recentemente, no fundo investir na marca Portugal. Portugal tem a cortiça, a história e a qualidade, só lhe falta o marketing para fazer os consumidores acreditarem na marca Vinho de Portugal! São necessárias mais competições de vinho, mais presença na China, mais conversa sobre a vinho de Portugal na China..."

Veja a entrevista completa online em: http://www.oje.pt/na-china-pensam-vinho-do-porto-ingles